terça-feira, 6 de agosto de 2013

Bahia: após lista, funcionários reclamam de exposição e fazem denúncias

Atualizado em - 06 de Agosto de 2013


Na manhã desta terça-feira (6), após a divulgação da lista de funcionários do Bahia, repassada em primeira mão ao público pelo Galáticos Online na noite de segunda-feira (5), alguns empregados do clube entraram em contato com o site e relataram diversos contratempos pelos quais vêm passando dentro da instituição.

De acordo com informações transmitidas pelos empregados ao Galáticos, todos os funcionários do Fazendão estão com os salários do mês de Julho atrasados. Ainda, segundo os relatos, alguns trabalhadores que recebem salários acima de 5 mil reais também não tiveram os vencimentos quitados referentes à Junho.

Um funcionário do clube explanou ao site que o INSS e o imposto de renda da folha salarial do mês de Junho foram retidos, mas os impostos não foram repassados aos funcionários. De acordo com a fonte ligada ao site, todos os funcionários que trabalham no Fazendão já retornaram às atividades normalmente desde o dia 26 de Julho.

Além deste fato, os funcionários reclamaram e demonstraram insatisfação com a divulgação da lista de trabalhadores do Esporte Clube Bahia divulgada pela comissão de intervenção do clube. Segundo os empregados, houve uma exposição desnecessária e que acabou mexendo até com a parte familiar de cada um deles, devido à explanação de seus respectivos nomes na declaração.

Carlos Rátis explica

Em contato com o Galáticos Online, o interventor do Esporte Clube Bahia, Carlos Rátis, esclareceu todos os relatos levantados pelos funcionários do clube ao site.

“Nenhuma ilegalidade será tolerada pela Comissão de intervenção. Todos os direitos dos funcionários serão respeitados. Estamos fazendo um levantamento de tudo o que não foi recolhido e pago aos trabalhadores”, explanou o interventor.

O advogado relatou que realmente existem funcionários com salários atrasados. “Vamos pagar de imediato, assim que tivermos dinheiro.”, disse.

O interventor disse que o setor de Recursos Humanos do Bahia voltou a funcionar agora e que já solicitou um levantamento para puder levantar todas as informações sobre os respectivos vencimentos de cada funcionário do clube.  “Vamos regularizar todas as situações dos salários”, afirmou.

Em relação ao retorno dos trabalhadores às atividades no Fazendão, Rátis disse que ainda não é possível precisar se todos os funcionários voltaram a trabalhar. O advogado declarou que também já passou ao RH a situação e pediu para que o setor faça um levantamento para apurar se todos os colaboradores já voltaram às suas respectivas funções.


Carlos Rátis fez questão de ressaltar que ao divulgar a lista de funcionários do clube não teve intenção de prejudicar os trabalhadores e sim, de dar transparência à intervenção no Bahia.

“Não foi intenção da Comissão de intervenção expor os funcionários. A Comissão vai estar do lado do funcionário. É dever da Comissão, na condição de gestora de uma instituição pública respeitar o princípio da transparência. Não queremos expor ninguém, nem prejudicar, pelo contrário, a intenção é mostrar transparência ao trabalho. O Bahia é uma instituição privada de natureza pública”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário